terceiro

Eis que envio o teu mensageiro á frente para preparar o teu Caminho!!!

Estamos nos preparando para a chegada do Senhor! A terceira semana do Tempo do Advento é a Semana da alegria, pois o Senhor está para chegar. A liturgia nos apresenta a importância de percebermos os sinais e seguir a ele. O sinal não é para ser admirado, ou discutido mais para ser seguido. Imagine um sinal de trânsito, chegar em uma placa ou semáforo e ficar olhando para ele e discutindo e questionando como ele foi feito, de que, como, etc. Chegamos perto dele olhamos e seguimos o que ele indica para não termos problemas de acidentes e outros imprevistos. Assim, muitas vezes fazemos com Jesus, até discutimos o que el tem a nos dizer e acabamos esquecendo de fazer o que ele nos indica e por isso tantos incidentes na vida nos derrubam. Após a multiplicação dos pães o próprio Jesus reclama que eles estão seguindo em busca do pão e não por causa do sinal que por eles não foi entendido. Assim João manda perguntar se Jesus é o Messias e recebe um grande elogio de Jesus, então ele é. Jesus aponta para os sinais, pois eles mostram que dar vida nova ao povo é o núcleo da sua missão. Não esperamos um curandeiro, um mágico ou um maquiador, mais sim alguém que dá vida, ou seja, muda a vida da multidão que está cega, muda, surda, inválida e morta. 

A primeira Leitura, Is 1,1-6.10, lembra o momento em que o povo está no cativeiro da babilônia como escravos. esta situação levou alguns a serem vazados os olhos, outros estavam mutilados e todos desiludidos e desanimados. Aparece deus na pessoa do profeta Isaías cantando de forma espetacular a esperança da libertação, a saída do cativeiro e o retorno para a terra. O caminho é o do deserto e com tudo aquilo que ele tem de perigoso, mais com a presença de Deus este deserto vai se transformar em jardim pela esperança. Isso é força para os joelhos doloridos e cambaleantes e para os braços cansados uma força, nada de medo povo de Deus pois é dele que vem essa força. Não apenas conseguirão caminhar mais sim saltarão de alegria, pois eles deixarão de ser meros objetos e se tornarão senhores de si mesmos. 

A segunda Leitura, Tg 5,7-10, é um texto onde Tiago, depois de fazer uma forte acusação aos ricos, começa a falar aos pobres e cansados, gente sofrida, a estes fala de esperança, paciência e resistência. Isso é possível com a confiança e certeza da vinda do Senhor, o justo juiz. O exemplo que ele dá é o do agricultor que sabe e confia na qualidade da semente que lançou na terra. Vai colher, por isso pode ficar tranquilo e dormir sossegado. Fica tranquilo e seguro. Acredita e por isso não desconta nos outros as suas desventuras. 

O Evangelho, Mt 11,2-11, lembra que João tinha falado de um justo juiz e parece que Jesus não corresponde as suas expectativas de um messias severo e rigoroso que veio apenas para castigar os infiéis. este é o motivo pelo qual ele mando perguntar a Jesus se é ele ou se deve esperar outro? Jesus se faz solidário com as pessoas, cura, acolhe e não acusa e nem mesmo castiga, é misericordioso. Ele não enterra quem está morto mais sim da a vida a todos os que vivem como mortos é uma boa nova para os pobres e vulneráveis. Ele leva esperança aos refugos da humanidade, aqueles que estão no lixo, na sombras da morte, a beira do caminho. Jesus vai até o lixa da humanidade buscar aqueles que a própria religião lá os jogou. O que vocês foram ver no deserto? como era o seu figurino? Combina com que tipo de sociedade, justa ou injusta? No deserto está aquele que abre caminhos para a vida, não de alguns, mais para todos. Assim cada membro da Igreja, que de agora em diante, apontar caminhos de salvação, principalmente para os mais necessitados, este é maior que João. O modelo de grandeza agora tem um novo sentido. 

Advento é tempo de conquistar o reino. Para esta conquista todos são chamados, independente de lugar, cor, raça, etc. Evangelizar não é levar um montão de códigos, leis, preceitos e condições para chegar até Deus, mais sim, levar esperança e ânimo aqueles que mais estão necessitados. Aquilo que pode ser boa noticia para um pode ser má para outros, por isso que o Reino sofre violência.

BOAS CELEBRAÇÕES A TODOS!!!!

P. Sebastião de Oliveira Silva.