Evangelho do dia 11/08/2017
SANTA CLARA

Clara sempre foi uma garota muito religiosa e fugindo para o convento ainda na tenra idade se consagrou a Deus mesmo contra a vontade de sua nobre família. Fundou a ordem das senhoras pobres, para o auxilia dos pobres e para viver como eles, depois tomou o nome de Clarissas.

É conhecido o milagre da multiplicação dos pães no convento diante da possibilidade de as irmãs passarem fome, também com o Ostensório em punho afugentou os mulçumanos que estavam prestes a saquear o convento e doente sem poder sair da cama ela queria ir à Missa e não tinha condições então entrou em oração e milagrosamente conseguiu assistir todo a Missa projetada na parede de seu quarto. Estes são alguns dos milagres a ela atribuídos. Santa Clara é padroeira da televisão pelo Papa Pio XII em 1958.

A imagem da santa aparece com um ostensório na mão. A resistência de Pedro dá ocasião para Jesus esclarecer de uma vez por todas qual será o caminho do discípulo. Quem segue Jesus renuncia a si mesmo e toma a sua cruz. Não está apegado a nada, nem mesmo a própria vida. Se perder vai encontrar de novo. Quem perder a vida por causa de Jesus vai encontrar de novo. Se perder por outra causa vai perder para sempre. Não trocar a vida senão por causa de Cristo e do Evangelho. Não viver por recompensa mais sim por amor isso é que é vida.

O amor é o grande juiz de nossas vidas. A questão é perceber o valor do Reino e se colocar a caminho mesmo com a cruz renunciando a si mesmo. Muitos durante toda a história do cristianismo fizeram isso e com alegria, a verdadeira. Uma dessas pessoas foi Claro de Assis.

Pessoas que viveram de tal forma o amor e por isso uma alegria verdadeira que faz esquecer o peso da cruz. É muito mais fácil acabar com o que incomodo do que lutar para transformar. Apesar de constantes derrotas em nossa vida vai se construindo a vitória de Deus, isso contra todo o nosso orgulho e contra todos os ídolos que esse orgulho criou.