Evangelho do dia 11/06/2017

SANTÍSSIMA TRINDADE

A Religião Católica como as demais grandes religiões, é politeísta, isso é acredita na existência de um só Deus. Apareceu Jesus proclamando ser Deus único e como o seu pai no sentido verdadeiro da palavra. Este foi identificado aos poucos como o esperado Messias de Israel. Ele chegou ao ponto de dizer que quem o viu, viu o Pai. Acreditaram nele sem ter entendido tudo, mais pela força da fé.

Em 325, Concilio de Nicéia, foi professando a fé na Trindade Santa. Passou-se a adorar um só deus na Trindade e na unidade plena. O importante é perceber que na intimidade de Deus há O Amante, O Amado e O Amor. O Filho veio cumprir a obra do Pai na força do Espírito. Hoje todos nos batizados somos os continuadores dessa mesma obra de salvação.

Ex 34,4-6,8-9: Estamos aqui no contexto do bezerro de ouro, ou seja, da idolatria. Então Moisés pede uma manifestação de Deus para conseguir mudar o coração do povo. Deus revela a sua intimidade dizendo que Moisés pode contar sempre com ele como um Deus misericordioso e fiel. Diante desse Deus aparece o nosso pecado a nossa incoerência, mais também o desejo de ser sempre de Deus. Não é o Deus castigador visto até então. Percebemos que Deus é o mesmo e o que muda é a forma de ver ele e o relacionamento de agora em diante.

2Cor 13,11-13:  A leitura mostra o que a Trindade opera na comunidade, nos corações dos fiéis: A Graça do Pai, o Amor do Filho e a Comunhão do espírito Santo. O mistério da Trindade não está longe, pois estamos envolvidos nela.

Jo 3,16-18: O exemplo de Abraão, aqui o Pai sacrifica a Filho. Deus é amor e fidelidade. Jesus conhece o interior de Deus e é essa intimidade que ele revela. Tal pai tal filho, assim são as pessoas divinas. O mistério é para ser colocado dentro do coração e não dentro da cabeça. Deus é amor que transborda, assim devemos ser nós seus filhos. Temos aqui um resumo de todo o Evangelho, o projeto de Deus, onde percebemos um projeto que é feito de amor que dá a vida.

O próprio deus entrega tudo o que possui para que a humanidade tenha a plenitude da vida. Diante dessa prática de Jesus as pessoas precisam tomar posições a favor ou contra a vida. Não acolher o projeto pela metade ou só acolher aquilo que me interessa.