Evangelho do dia 06/08/2017
TRANSFIGURAÇÃO DO SENHOR

Seu rosto brilhou como o sol e suas roupas ficaram brancas como as nuvens. Fazemos da transfiguração uma festa pois nela Jesus mostrar quem ele é, quem somos nós e o que nos espera. A experiência feita por eles, da ressurreição, não está desligada da cruz e o chamado dos discípulos para a missão. O desvencilhar das coisas, que são um peso, nos leva a subirmos o monte onde podemos ouvir a voz de Deus que nos convida a levar a sérios o que Jesus nos diz através de sua vida e seguir o mesmo caminho que ele fez até a cruz e na Ressurreição.

Dn 7,9-10.13-14: O mundo contemplado por Daniel está corrompido e ele tem uma visão do Reino de Deus como uma proposta de transfigurar aquela situação. O reino de Deus não se corrompe e todos aqueles que não o aderem terão que prestar contas do motivo pelo qual preferem viver em outros reinos, o juiz vai cobrar. Somente o reino de Deus não terá fim os demais são todos passageiros.

2Pd 1,16-19: Pedro estava lá no monte e garante que não está transmitindo uma fábula. A presença do Ressuscitado é de uma forma gloriosa e não mais como aquele humilde carpinteiro. Os Apóstolos tiveram a graça que muitos gostariam de ter tido, pois eles podem ver Jesus glorificado e a voz do Pai. Este testemunho deve sustentar a fé e a esperança da glória. A glória de Deus supera tudo.

Mt 17,1-9: A presença da lei e dos profetas assinalam que o caminho de Jesus, rejeitado pelos israelitas, cumpre tudo o que a Escritura afirma sobre o messias. Ele é o messias esperado sim mais eles têm dificuldade em entender, pois ninguém espera a vitória quando o que está se desenhando é a derrota. A lógica de Deus é diferente da nossa. Estamos seguindo um bandido? Encontramos aqui o reverso da tentação. Mais Jesus é maior que Moisés e Elias, pois é o filho de Deus. Jesus coloca os discípulos, a Igreja, no caminho da cruz que leva a glorificação.

Não foi permitido a eles construir tendas aí, pois eles ainda precisavam fazer a caminhada da cruz na missão junto aqueles que precisam ainda subir o monte sagrado. Não se podia ficar aí enquanto muitas pessoas sofrem na terra. O desejo da glória no discipulado sem a cruz é sonho.

Acontece na montanha a plenitude do Israel e o início da Igreja. A transfiguração é a prova do que acontece com aquele que adere o Reino na sua humanidade e vive a cada instante os seus valores. A humanidade de Jesus foi transfigurada, mostrando assim como são os céus e o corpo humano glorificado. Isso nos dá a certeza da existência de uma vida eterna e como ela será. Ele mostrou o céu para que possamos enfrentar as cruzes da terra.

Transfigurada, mostrando assim como são os céus e o corpo humano glorificado. Isso nos dá a certeza da existência de uma vida eterna e como ela será. Ele mostrou o céu para que possamos enfrentar as cruzes da terra.